Cauê comenta saída do Corinthians e lamenta transição antecipada ao profissional

Hoje no Lommel SK, da Bélgica, time pertencente ao City Football Group, o atacante Cauê concedeu entrevista exclusiva ao Meu Timão e comentou sobre a sua passagem pelo profissional do Corinthians. Para ele, a transição, que foi feita em 2021 a pedido de Vagner Mancini, poderia ter sido com mais calma.

''Precisava de mais calma. Na minha transição ao Sub-20, houve essa paciência e esse processo de adaptação. No profissional, eu subi e tudo aconteceu muito rápido, assim como foi minha carreira profissional. Eu saí de casa com 14 anos e com 18 já estava com Cássio, Gil, Fábio Santos e Jô. Então, ali no profissional, como as coisas não estavam dando certo, acredito que a minha cabeça também não estava preparada. Precisava de paciência. Não tinha vivido aquilo de pressão e torcida. Mexeu com o meu psicológico por não conseguir fazer aquilo que estava acostumado’’, relatou o jogador de 19 anos em live do Cola, Fiel!, canal do Youtube do Meu Timão – veja vídeo acima.

‘’Acredito que eu poderia ter feito mais gols (pelo profissional). Então, se eu tivesse um pouquinho mais com a cabeça, poderia ter rendido mais’’, completou Cauê.

Durante sua passagem pelo profissional, Cauê disputou 14 jogos e balançou as redes duas vezes. Ainda assim, não conseguiu se firmar, perdeu espaço com Sylvinho e acabou tendo sua compra negada. O atleta, vale lembrar, estava emprestado ao Corinthians junto ao Grêmio Novorizontino – o clube alvinegro tinha opção de compra de R$ 2 milhões por 50% dos direitos econômicos.

Cauê afirmou que vinha se esforçando ao máximo para que pudesse permanecer no Parque São Jorge. A negociação, no entanto, estava sendo intermediada por outras três partes: representantes do atacante, Corinthians e Novorizontino. Segundo o até então diretor de base do clube, Osvaldo Neto, houve um imbróglio entre o jogador e o time do interior paulista.

‘’Eu estava fazendo o meu trabalho, o meu melhor dentro de campo para que isso pudesse acontecer. Mas, deixei também para meus representantes, para o Corinthians e para o Novorizontino. Mas, acredito que a passagem pelo Corinthians tenha sido muito boa. Pude fazer dois gols pelo profissional com apenas 18 anos. Sou muito grato pelo Corinthians'', finalizou.

Notícias relacionadas

Notícias relacionadas Corinthians construiu todos os seus gols desta Libertadores com atletas da base; veja um a um Corinthians tem média de um cartão vermelho a cada quatro jogos de Libertadores na sua história Dupla do Corinthians é convocada para a Seleção Brasileira Sub-20

Veja mais em: Cauê e Base do Corinthians.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.