Corinthians é acionado na Justiça pelo lateral Michel Macedo com pedido de indenização milionária

O Corinthians terá de se defender de mais um processo. O lateral-direito Michel Macedo, que atuou apenas 30 vezes entre outubro de 2018 e dezembro de 2021, acionou o clube na Justiça do Trabalho. A primeira audiência na 90ª Vara de São Paulo está marcada para o início de agosto.

O Meu Timão teve acesso ao processo. O jogador, que ganhou três aumentos salariais durante o período vinculado ao Corinthians, fez vários pedidos de natureza trabalhista. Seus advogados deram à causa um valor inicial de R$ 3.648.846,42 – veja abaixo o detalhamento dos pedidos de Michel Macedo.

Todos os pedidos que serão esmiuçados abaixo tiveram reflexo na remuneração de Michel Macedo no Corinthians. Segundo a ação, o atleta ganhou os seguintes salários no Parque São Jorge:

  • R$ 60 mil/mês – out/2018 a dez/2018;
  • R$ 200 mil/mês – jan/2019 a dez/2019;
  • R$ 250 mil/mês – jan/2020 a dez/2020;
  • R$ 300 mil/mês – jan/2021 a dez/2021.

Na petição, seu advogado diz que "…ao longo do período contratual, o clube reclamado deixou de adimplir com parcelas remuneratórias dos contratos de trabalho, pagando extemporaneamente as férias devidas ao reclamante e, ainda, deixando de realizar alguns depósitos de FGTS. Desta forma, a presente reclamação trabalhista pretende permitir o ressarcimento das verbas efetivamente devidas pelo reclamado em face do reclamante".

O advogado de Michel Macedo ainda garante que o Corinthians reduziu em 25% o salário do jogador nos meses de maio, junho e julho de 2020 (auge da pandemia), "sem qualquer formalização de documento coletivo ou mesmo individual, em total desrespeitos às normas vigentes e formalidades que permitiam a redução salarial aos trabalhadores".

Em tempo: na ocasião citada, todos os jogadores sob contrato com o clube tiveram a diminuição de salário nesse percentual. O fato foi informado pelo próprio Corinthians na época em nota oficial.

Confira os pedidos de Michel Macedo na Justiça do Trabalho

Somados, os pedidos de Michel Macedo chegam a cifra inicial de R$ 3.648.846,42:

  • 13º salário de 2020 – R$ 250.000,00;
  • Saldo Salário de Dezembro/2021 (dez dias) – R$ 100.000,00;
  • Férias/2021 + 1/3 (21 dias) – R$ 280.000,00;
  • Férias/2021 indenizada + 1/3 (9 dias) – R$ 120.000,00;
  • Desconto realizado, IRPF e INSS – R$ 83.333,33;
  • 50% das férias de 2020 – R$ 125.000,00;
  • Saldo salário de maio/2020 – R$ 62.500,00**;
  • Saldo salário de junho/2020 – R$ 62.500,00**;
  • Saldo salário de julho/2020 – R$ 62.500,00**;
  • Dobra da remuneração de férias de 2019 – R$ 266.666,67;
  • Dobra da remuneração de férias de 2020 – R$ 333.333,33;
  • Dobra da remuneração de férias de 2021 – R$ 400.000,00;
  • Depósito do FGTS (acrescido de juros e correção) – R$ 828.013,09;
  • Multa prevista no artigo 477 da CLT – R$ 300.000,00;
  • Multa do artigo 467 da CLT – R$ 250.000,00;
  • Honorários Sucumbenciais – 5% e 15% sobre o valor;
  • TOTAL – R$ 3.648.846,42.

**Valor referente à redução de 25% do salário durante o auge da pandemia

Veja mais em: Michel Macedo, Diretoria do Corinthians, Processos do Corinthians e Ex-jogadores do Corinthians.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.