Matheus Donelli fecha trinca de rivais em apenas nove jogos pelo Corinthians

O goleiro Matheus Donelli entrou nos minutos finais do Majestoso do domingo, na Neo Química Arena, e fechou a trinca de rivais do Corinthians com apenas nove jogos no profissional. Ele já havia encarado Palmeiras, duas vezes, e Santos antes de defender o gol contra o rival do Morumbi.

Donelli encarou o Palmeiras no Paulista de 2021, num empate por 2 a 2 na Neo Química Arena, e no Brasileiro deste ano, na derrota por 3 a 0 na Arena Barueri. Contra o Santos, pelo último Estadual, perdeu por 2 a 1 em Itaquera.

Na história recente do clube, apenas a trajetória de Ronaldo Giovanelli apresenta uma sequência semelhante. O ídolo da Fiel completou a trinca de rivais também no seu terceiro jogo, com um jogo contra cada adversário.

Diferentemente de Donelli, no entanto, Ronaldo, que era um ano mais velho, tomou apenas um gol, contra o São Paulo, e saiu vencedor das três partidas diante dos rivais. O arqueiro viria a marcar sua história no clube por uma década após esse início.

Cássio, por exemplo, só foi enfrentar os três rivais no seu 28º jogo com a camisa alvinegra, já no segundo turno do Campeonato Brasileiro de 2012 – o Gigante já era campeão da Libertadores àquela altura.

Dida, outra figura de destaque no clube neste século, só foi encarar os três depois de 16 partidas. Entre os nomes criados em casa, Julio Cesar também levou 28 partidas para fechar a trinca dos rivais regionais.

Notícias relacionadas

Notícias relacionadas Exames não apontam lesão grave em Cássio, mas goleiro segue como dúvida contra o Always Ready Róger Guedes perde espaço com Vítor Pereira e atua apenas 27% dos minutos do Corinthians em maio

Veja mais em: Matheus Donelli e Base do Corinthians.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.