Rafael Ramos será indiciado por suspeita de injúria racial contra Edenilson


Rafael Ramos será indiciado por suspeita de injúria racial contra Edenilson

O Delegado Roberto Sahagoff dará continuidade ao processo por entender que há indícios de injúria racial praticada pelo jogador do Corinthians.

Categorias: Grandes clubes de São Paulo

Por: Agência Futebol Interior, 10/06/2022

Foto: Reprodução/Twitter

São Paulo, SP, 10 (AFI) – O titular da 2ª Delegacia de Polícia Civil de Porto Alegre, Roberto Sahagoff, afirmou que levará adiante a investigação contra Rafael Ramos, lateral do Corinthians acusado de injúria racial contra Edenilson, do Internacional. O delegado disse que irá encaminhar o processo na próxima segunda-feira. 

Sahagoff irá prosseguir com o inquérito mesmo após o laudo do Instituto Geral de Perícias (IGP) do Rio Grande do Sol considerar não ser possível identificar o que foi dito por Rafael Ramos. 

O QUE DIZ A PERÍCIA

O laudo da perícia oficial que apura a acusação alega que a maior parte dos gestos que compõem a fala do jogador do Corithians acontece na porção interna da cavidade oral e que, por isso, ‘’é tecnicamente inviável localizar todos os vestígios que definem a sequência de consoantes e vogais emitidas’’. 

O laudo informa que quatro vídeos foram enviados para análise do IGP de leitura labial acerca do ocorrido na partida do dia 14 de maio, no Beira Rio. 

A ACUSAÇÃO

Durante a partida entre Internacional e Corinthians, no dia 14 de maio, Edenilson acusou o lateral direito do Timão de chamá-lo de ‘’macaco’’ enquanto ambos disputavam uma bola na linha lateral do campo. Rafael Ramos foi detido logo após o jogo e liberado após pagar fiança de R$10 mil. 

A Delegacia de Polícia de Porto Alegre recebeu o laudo de 40 páginas enviado pelo Instituto Nacional de Perícias do Rio Grande do Sul, responsável pelo caso, que constatou não ser possível identificar a fala do jogador corinthiano. 

Em sua conta no Instagram, Edenilson mudou o nome de seu perfil para ‘’macaco’’ e apagou todas as publicações. O capitão colorado ainda desabafou nos stories: Não iriam nos calar? Já nos calaram. Se ofendidos aceitem, engulam a seco. Finjam que não escutaram, é uma luta desleal, é uma luta inconclusiva – escreveu.

Publicação feita por Edenilson em sua conta no Instagram (Foto:Reprodução/Instagram)

PRÓXIMOS CAPÍTULOS

Edenilson e Rafael Ramos já prestaram depoimento no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). Paulo Feuz, auditor-relator do caso, disse que o inquérito tem prazo de 35 dias para ser concluído. O STJD descarta confronto de versões entre os dois atletas e vai uma perícia no tribunal para produção de provas.

Confira também:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.