Nelsinho Baptista fecha turno entre os primeiros da J1 League


Nelsinho Baptista fecha turno entre os primeiros da J1 League

Nelsinho Baptista fecha primeiro turno no Japão entre os primeiros colocados com o Kashiwa Reysol. Agora é manter o sonho de ‘algo mais’ na temporada

A competição tem sido a mais equilibrada dos últimos anos e na briga pela liderança estão os principais clubes do país, entre eles o Reysol

Categorias: Brasucas

Por: Agência Futebol Interior, 24/06/2022

Nelsinho Baptista: entre os primeiros na J1 League

São Paulo, SP, 24 (AFI) – O técnico brasileiro Nelsinho Baptista vai participar neste final de semana do jogo mais importante da abertura do returno da J1 League, o Campeonato Japonês da primeira divisão. O seu clube, o Kashiwa Reysol, quarto colocado com 30 pontos, vai atuar fora de casa diante do líder Yokohama Marinos, com 34 pontos, pela 18.ª rodada.

A competição tem sido a mais equilibrada dos últimos anos e na briga pela liderança estão os principais clubes do país. O vice-líder é o Kashima Antlers, octacampeão japonês, com 33 pontos, mesma pontuação do Kawasaki Frontale, campeão de 2021 e que venceu quatro vezes nas últimas cinco temporadas.

Estar neste grupo de elite é motivo de satisfação para Nelsinho Baptista, que credita esta posição ao trabalho de reformulação e ao planejamento executado à risca. “Apostamos num time jovem, com alguns destaques do próprio Japão, e as coisas estão acontecendo. Fizemos um planejamento em três ciclos no primeiro turno, um com cinco jogos e outros dois ciclos com seus jogos cada” – esclarece.

BRIGA PELA LIDERANÇAA meta era terminar o turno em condições de brigar pela liderança, o que, de fato, aconteceu. A diferença do Reysol para o líder é de apenas quatro pontos. “Acompanhamos e cobramos dos jogadores a cada partida de olho em nosso objetivo e o esquema funcionou bem. Agora, queremos repetir a mesma fórmula no segundo turno, mesmo sabendo que nossos principais adversários têm uma estrutura muito maior do que a nossa neste momento”- completou.

Terminar entre os primeiros colocados é importante para o Reysol porque poderá participar de competições na Ásia. “Estamos numa condição que nos permite sonhar com o título, o que motiva nossos jogadores” – explicou Nelsinho, ex-campeão brasileiro pelo Corinthians em 1990, e campeão da Copa do Brasil pelo Sport, em 2008, entra dezenas de outras conquistas. Em três passagens, ele completou 16 anos trabalhando no Japão.

O duelo deste sábado vai acontecer no Nissan Stadium na cidade de Yokohama, com capacidade para 69 mil torcedores, e localizado na região metropolitana de Tóquio, a capital japonesa. Vice-campeão de 2021, o Yokohama é praticamente imbatível diante de sua torcida. Na última rodada, em casa, goleou por 5 a 2 o Consadole Sapporo, enquanto o Reysol, também como mandante, venceu por 3 a 1 o lanterna Vissel Kobe, que conta no elenco com o espanhol Iniesta, ex-Barcelona.

Reysol em alta com Nelsinho Baptista

OUTROS BRASILEIROS Desde 2020, Nelsinho Baptista era o único técnico atuando no Japão. Agora ele tem a companhia de Zé Ricardo, ex-técnico do Vasco, que dirige o Shimizu S-Pulse. O brasileiro estreou na 17.ª rodada ao vencer por 3 a 1 o Avispa Fukuoka.

Mas a missão de Zé Ricardo é bem complicada porque o seu clube soma 16 pontos, em 16.º lugar, apenas na frente de Shonan e Vissel Kobe. Os dois últimos colocados serão rebaixados, e o antepenúltimo terá o direito de disputar uma repescagem diante de um clube da J2 League.

Fábio Carille, ex-Santos, é o único brasileiro a comandar um time na J2 League, o que não acontecia há muito tempo. Ele dirige o V-Varen Nagasaki, um clube de porte médio que ocupa a quinta posição e pleiteia o acesso à liga principal.

Confira também: