Conselheira do Corinthians registra queixa contra membro do Conselho


Conselheira do Corinthians registra queixa contra membro do Conselho

Na carta, Susy expõe o constrangimento sofrido pelas ameaças e afirma que registrou uma queixa-crime contra o conselheiro.

Susy Miranda Sanchez, conselheira do Corinthians, relata que foi insultada e ameaçada por Manoel Evangelista, conhecido como Mané da Carne.

Categorias: Grandes clubes de São Paulo

Por: Agência Futebol Interior, 29/06/2022

Foto: Reprodução/Corinthians

São Paulo, SP,, 28 (AFI) – Susy Miranda Sanchez, conselheira do Corinthians, revelou na última terça-feira uma carta relatando os insultos e ameaças de agressão sofridas por ela pelo conselheiro Manoel Ramos Evangelista, conhecido como Mané da Carne. O documento foi entregue ao presidente do Conselho Deliberativo do clube, Ademir Benedito, e ao responsável pelo Comitê de Ética, André de Oliveira.

Na carta, ela expõe o constrangimento sofrido pelas ameaças e afirma que registrou uma queixa-crime contra o conselheiro, que nega a versão de Susy. 

O episódio teria acontecido na noite da última segunda-feira, quando o Conselho Deliberativo aprovou de forma unânime um novo acordo do Corinthians com a Caixa Econômica Federal. Segundo o relato de Susy, o conselheiro a abordou ainda antes da reunião, iniciando as ameaças. 

‘’Ameaçando, não. Eu vou te dar um murro nessa sua boca de b…’’ – teria dito Mané, com os punhos cerrados. 

Susy conta que, ao ser intimidada, pediu ajuda a um segurança do clube e que o acusado foi contido por outros conselheiros presentes no salão. Depois disso, Mané da Carne teria voltado a insultá-la.

‘’Mulher tem que tomar porrada para aprender a ficar de boca fechada! Fecha essa sua matraca! A senhora é um lixo’’, relatou.

VERSÃO DE MANÉ E OUTRO CASO NO CORINTHIANS

Mané da Carne nega que tenha ameaçado a conselheira. A diretoria do Corinthians, que estava envolvida na partida contra o Boca Juniors, pela Copa Libertadores, não se pronunciou sobre o assunto. 

Em 2021, outra conselheira do clube, Analu Tomé, também se queixou de comentários machistas partindo de Manoel Evangelista em um grupo de Whatsapp, quando o conselheiro teria sugerido que ela “um tanque de roupa para se divertir”.

Na época, a situação foi levada ao Comitê de Ética do clube, mas o caso foi arquivado em  janeiro de 2022.

Confira também: