Elenco do Corinthians volta ao CT e diretoria inicia busca por respostas para queda de produção

O que acontece com a equipe do Corinthians que, apesar de não perder há dez jogos, empatou os últimos cinco, sendo três dentro da Neo Química Arena? Essa é a resposta que será buscada internamente a partir desta terça-feira, quando o elenco retorna ao CT Joaquim Grava.

Os dirigentes não concederam entrevista após o péssimo resultado diante dos reservas do Always Ready-BOL e dos maus desempenho e resultado diante do América-MG. Em compensação, simultaneamente, torcedores inundaram as redes sociais com as mais diversas teses sobre a queda de rendimento.

Rodízio? Parte física? Queda técnica dos atletas? Relação estremecida de Vítor Pereira e seus comandados? Excesso de mudanças táticas? Falta de confiança? Encaixe do adversário? Ausência de boas opções no banco? Diagnósticos não faltaram nas redes sociais.

Motivo da queda à parte, o torcedor do Corinthians está chateado e ressabiado após a equipe não conseguir vencer os reservas bolivianos em casa – apesar das chances criadas -, e ter sido pior que o América-MG praticamente durante os 90 minutos.

Um sentimento diferente do que norteou o corinthiano nos três empates anteriores, quando houve compreensão em relação aos empates com Internacional (no Beira-Rio), Boca Juniors (na Bombonera) e até mesmo diante do São Paulo em casa que, apesar do baile tomado no primeiro tempo, valeu pela manutenção do tabu.

O divã no CT Joaquim Grava vai durar quatro dias. Na sexta, a delegação embarca para a cidade de Goiânia, onde a equipe enfrenta o Atlético no sábado, pelo Brasileirão. Será a chance de aumentar a invencibilidade mas, claro, de quebrar a sequência de empates que tanto incomoda a Fiel.

Veja mais em: Vítor Pereira, CT Joaquim Grava e Diretoria do Corinthians.