Corinthians é acionado na Justiça por auxiliar técnico de Tiago Nunes; veja os detalhes

O Corinthians foi acionado na Justiça do Trabalho por Kelly Guimarães, um dos auxiliares de Tiago Nunes, treinador que comandou a equipe entre janeiro e setembro de 2020. O portal Meu Timão teve acesso à ação que tem valor inicial da causa de R$ 131.920,40.

Kelly fez vários pedidos de natureza trabalhista, como integração de verbas rescisórias, FGTS e férias proporcionais. Todos os pedidos tiveram reflexo na sua remuneração, que era de R$ 40 mil mensais.

Os pedidos dos advogados do ex-auxiliar do Corinthians foram os seguintes:

  • Saldo de salários devidos – R$ 38.431,00;
  • FGTS – R$ 24.084,88;
  • Férias vencidas – R$ 29.404,52;
  • Multas dos artigos 477 e 467 da CLT – R$ 40.000,00;
  • Incidência de juros e correção monetária;
  • Honorários advocatícios de 20% do valor da condenação;
  • Total de R$ 131.920,40.

Apesar de o escritório de advocacia contratado pelo auxiliar estar localizado em Curitiba, a ação será julgada em São Paulo, mais precisamente na 14ª Vara do Trabalho da capital paulista. Ainda não há uma data confirmada para a primeira audiência entre as partes.

Natural de Barra Bonita, no interior de São Paulo, Clesly Evandro Guimarães, conhecido como Kelly Guimarães, foi meia-atacante e pendurou as chuteiras em 2008, quando jogava no Athletico-PR. O profissional cursou Educação Física e se formou em 2011.

Cinco anos depois, tornou-se auxiliar na base do clube paranaense. Em 2017, subiu para o profissional. Foi durante esse período que conheceu Tiago Nunes, que o levou para o Corinthians e, mais recentemente, para Grêmio e Ceará.

Veja mais em: Processos do Corinthians, Diretoria do Corinthians e Tiago Nunes.