Homem detido por ameaças a Willian pede perdão ao atleta e é liberado pela polícia

O jovem Rafael Rocha, auxiliar de nutrição de 21 anos, prestou depoimento na Polícia Civil de São Paulo nesta quinta-feira. Arrependido, pediu perdão pela mensagem enviada ao meia-atacante Willian após o jogo entre Corinthians e América-MG, no domingo, foi liberado e vai responder em liberdade por crime de ameaça.

Responsável por colher o depoimento de Rocha, o delegado Cesar Saad minimizou a gravidade do fato e disse que o profissional mandou uma mensagem diretamente ao camisa 10 pedindo desculpas.

Rafael chega em sede da Polícia Civil de SP para prestar depoimento

Reprodução/TV Globo

"É um jovem, trabalhador, o menino trabalha num hospital em São Paulo, não tem necessidade nenhuma de ter feito da forma que fez, está muito arrependido. Os familiares estão aí com ele, se desculparam, queriam até falar com o Willian para se desculpar. Ele está arrependido mesmo", disse Saad à TV Globo.

Rafael usou a sua conta no Instagram e o recurso de mensagens diretas do aplicativo para se desculpar diretamente com Willian. Ele alegou problemas psicológicos e pediu que outros torcedores não repitam o que ele fez.

"Willian, peço mil perdões a você e a sua família por ter copiado palavras que não expressam quem eu sou nem o que desejo a vocês. Passo atualmente por problemas e tratamento psicológico, e peço humildemente desculpas pelos problemas provocados. Peço que respeitem o trabalho de cada um e não façam o que eu fiz, pois torcer não é isso", publicou.

Reprodução/Instagram

O caso começou pouco depois do empate entre o Timão e os mineiros, no final de semana, quando Willian saiu de campo machucado. Depois de levar um carrinho por trás no tornozelo direito, ele pediu substituição pouco antes do intervalo.

Rafael usou a transcrição de parte de um áudio viral de um torcedor flamenguista, produzido originalmente em 2017, em que vangloria "raízes" violentas da equipe. Na adaptação, colocou o Corinthians.

"Corinthians é tiro, é bandido, é facada, time de favela, de bagunça. Não é essa por** que tá aí não, cambada de marica. Ou joga por amor ou joga por terror!! Já vai tarde, fi (sic). Tem que ser homem em dobro pra vestir nossa camisa, cuz**", escreveu.

A esposa de Willian, Vanessa Martins, foi a primeira a reclamar do fato. Depois, Willian encaminhou a denúncia na quarta-feira e rapidamente o serviço de inteligência da Polícia Civil identificou o autor. O Corinthians prestou solidariedade ao jogador.

"O Sport Club Corinthians Paulista repudia as novas ameaças sofridas pelo meia Willian e familiares. O clube apoia o atleta na decisão de formalizar a denúncia, identificar e punir os responsáveis e reforça a necessidade da luta por um #FutebolSemÓdio", encerrou.

Notícias relacionadas

Notícias relacionadas Willian é o jogador do Corinthians que mais sofre faltas no Brasileirão; veja ranking Willian intensifica tratamento para tentar reforçar Corinthians no sábado; veja foto Suspeito de ameaçar família de Willian é detido pela Polícia Civil de São Paulo

Veja mais em: Willian.