Um deputado contra o rádio esportivo brasileiro


Um deputado contra o rádio esportivo brasileiro

O PL feito pelo deputado inviabiliza quase que totalmente a participação do rádio esportivo brasileira na cobertura do futebol

Categorias: Imprensa Esportiva

Por: Agência Futebol Interior, 11/07/2022

Brasília, DF, 11 (AFI) – A ABRACE, entidade que representa os cronistas esportivos do Brasil e que, em Janeiro de 2024 completará 50 anos de existência, está preocupada com as mudanças realizadas pelo deputado Felipe Carreras, do PSB-PE, que praticamente segregam a atividade do cronista esportivo.

O Deputado Felipe Carreras, fez mudanças do Projeto de Lei, que havia sido aprovado no Senado Federal, sobre as novas leis do desporto. Entre essas mudanças, ele quer que as rádios sejam obrigadas a comprar direitos para transmitir futebol e também não quer que haja credenciamento de cronistas esportivos e que isso seja obrigação das federações e confederações.

“Vimos com preocupação esta estranha mudança na Câmara dos Deputados, mudança essa que agride a categoria dos Cronistas Esportivos. Queria entender o que está por trás desta jogada deste deputado que, com certeza, está envergonhando todos aqueles que acreditam no Partido Socialista Brasileiro, que é um partido sério e com certeza não representa o que este deputado pernambucano apresentou”, declarou o presidente da ABRACE, Artur Eugênio Mathias.

Junto com os vice-presidentes Jair Oliveira e Antônio Coca, Artur Eugênio tem feito reuniões e contatos com senadores para que o Senado reveja o que a Câmara dos Deputados fez de mudanças e que praticamente extingue a categoria dos profissionais de rádio no Brasil.

“O futebol brasileiro só tem a força que tem em todas as divisões, seja em termos nacionais como em termos estaduais, em razão do rádio. Se não fosse o rádio, o futebol brasileiro não seria a potência que é em termos de divulgação e de revelação de jogadores”, completa Artur Eugênio Mathias.

A ABRACE está fazendo contatos para que essa aberração não prospere.